quarta-feira, 28 de outubro de 2009

:::Contradições::::

Fonte: YouTube.

.ok. só um pensamento tolo.

.se em certa época da vida você teve um relacionamento incrível. daquele que nem em cinema conseguiram inventar. mas que de repente, acabou. com guerra, mortos e feridos.

.o tempo passa, cicatrizes curam-se, mas a memória continua.

.então, por que o seu coração ainda insiste em arriscar o precipício?

.abraço.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

:::O Peso da Felicidade:::

Fonte: YouTube.

.ok. felicidade é o foco, o fim?

.afinal, o que muitos procuram é sentir-se feliz no trabalho, no relacionamento, com seu corpo, viajando a trabalho ou para festar, cuidando de quem precisa, pedindo ajuda para quem oferece...

.eu sinto satisfação na maior parte do tempo. mas felicidade mesmo, aquele sentimento, não. quase nunca. estou sempre a procura de mais. e tudo não parece o suficiente.

.a infelicidade também é resultado da subvalorização de certos fatores? felicidade plena é rara? ou podemos criar pequenos momentos felizes todos os dias? o que pode definir felicidade? qual o seu parâmetro?

.abraço.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

:::Ciclos:::

Fonte: YouTube.

.ok. a vida é cíclica.

.tudo começa, termina, assim, do nada, de repente, sem querer. você quer prolongar as fases boas e acabar com as ruins, como todo ser humano, mas as tentativas nunca obtêm sucesso, porque, claro, você não tem esse poder...

.tudo o que é bom sempre acaba? os períodos nublados realmente predominam sobre os ensolarados ou é somente impressão? quem espera sempre alcança ou se cansa apenas? felicidade eterna é chata?

.abraço.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

:::Ser Ou Não Ser:::

Fonte: YouTube

.ok. qual o seu comprometimento com a pessoa que gosta?

.negar alguns sentimentos. liberar outros. entender. compreender. aceitar sem compreender. brigar. apaziguar....

.mas até que ponto isso deve limitar o que você é?

.todo relacionamento exige adequação? se a pessoa te conhece de uma certa forma, seria errôneo exigir uma mudança? se você começa a conter parte do que é, você continua o mesmo? adequar-se é um ato de dedicação ou insegurança?

.abraço.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

:::Escolhendo Verdades::::

Fonte: YouTube

.ok. não há receita infalível para relacionamentos.

.mas se você gosta de alguém. se você se preocupa com alguém. se você dedica algum tempo para fazer alguém feliz. se você imagina dias cinzas e vazios quando pensa em tempos sem esse alguém ao lado....

.você espera uma resposta sem a sua pergunta? você cobra? você não cobra? você demonstra de uma forma não explícita? e o que fazer se é uma pessoa que sente e não demonstra? previsão de futuro é demais para leigos?

.honestidade sempre. mas quais vertentes são válidas?

.abraço.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

:::Politicamente Correto::::

Fonte: YouTube

.ok. quando existem regras pré-estabelecidas é condenável não se incomodar em seguí-las?

.sexo casual já tem um ritual. encontra. avalia. topa. faz. tchau.

.por que umas pessoas ainda insistem em querer mais? e será possível algo real sair dessa aventura de momento? aventura não é somente aventura, ponto? é crueldade dissimular uma afirmação pensando em negação, só para não cliar um clima chato na hora? se a pessoa se sujeita a esse tipo de coisa, provavelmente não se importa tanto com esses detalhes?

.abraço.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

:::A Diferença de Um Olhar::::

Fonte: YouTube

.ok. quanta mudança faz uma nova perspectiva.

.antes focava nos detalhes. agora ainda presto atenção neles, mas tento entender o todo.

.antes passava muito tempo reclamando e mal humorado. agora, tento eliminar as palavras e aumentar as ações/soluções, sempre sorrindo - o que eu apelidei de sentimento constante de bobo-alegre. o que eu gosto e muito.

.antes vivia estressado. agora também....ontem, hoje e sempre....é não se pode ter tudo.

.aprendendo com inimigos, amigos...comigo mesmo. afinal, as pessoas são responsáveis por grande parte das coisas que lhes acontecem, não é mesmo?

.abraço.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

:::Razões e Porquês::::

Fonte: YouTube

.ok. contradições sempre estão presentes.

.e é o que tento entender. o porquê de construir um relacionamento utilizando ferramentas usuais na sua destruição. o porquê de mudar focos e parâmetros se eles devem permanecer os mesmos. o porquê de não conseguir definir qual dessas partes é realmente o que sou. e se realmente sou um só.

.definir é determinar pontos finais (perguntas com respostas, soluções) ou limitar frases livres, sem fim (devaneios, crescimento, possibilidades)?

.abraço.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

:::Caminhos:::

Fonte: YouTube

.ok. eu sou muito mimado.

.porque quando estou em um relacionamento sou exigente ao extremo. quero estar sempre certo. nunca admito perder. peço atenção e dedicação total.

.estranho notar que com outras pessoas, amigos, parceiros de trabalho, ocorre o contrário. sou compreensivo, ofereço sempre apoio....

.qual o erro em cada posicionamento? por que atitudes tão diferentes em uma mesma pessoa? domar esse gênio dominador é negar quem realmente sou ou apenas adequar-me à realidade? qual o futuro desses dois caminhos distintos que insistem em seguir lado a lado?

.abraço.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

:::Juventude Em Questão:::

Fonte: YouTube

.ok. qual o limite da inocência?

.se você ainda acredita em algum amor de tirar o fôlego....ilusão, esperança, distração?

.se você mantém algumas crenças juvenis...infantil, sábio, indeciso?

.se você duvida do que todos afirmam que é certo...pirraça, inteligência, engano?

.malícia é prejudicial? ou a falta dela nos vulnerabiliza? aos jovens, tudo é permitido ou desculpado? o que predomina em você: o anjo ou o demônio?

.abraço.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

:::Vale Tudo?:::

Fonte: YouTube
.ok. vale tudo em relacionamentos?

.esquentar a relação com toda e qualquer loucura que vier à mente? aceitar algumas propostas apenas para agradar o parceiro? sempre procurar algo para sair da rotina, mesmo que o cotidiano não demonstre sinais de desgaste? transformar cada novo dia em algo diferente do anterior é tarefa simples ou devastadora? sempre existirá alguém que ama mais do que o outro?

.abraço.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

:::Felicidade:::

Fonte: YouTube

.ok. dizem que a felicidade reside nas coisas simples da vida....

.o essencial é realmente o essencial? ou o que nos faz sorrir são os extras? cada parte tem o seu valor e merecem coexistir pacificamente? o seu essencial é diferente do meu essencial? o seu supérfluo não é o meu supérfluo? felicidade vai e volta, nunca será permanente?

.abraço.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

:::O Que É?::::

Fonte: YouTube

.ok. como as coisas são complicadas.

.sempre achamos que nosso gramado nunca é mais verde do que o do vizinho. porém, muitas vezes, fingimos e fazemos questão de demonstrar o contrário...

.qual esse sentimento que nos convence de que somos insubstituíveis, se na verdade, na maior parte das vezes, não somos? é um egoísmo? auto-afirmação? segurança e conhecimento de suas qualidades?

.eles não te amam como eu te amo?

.abraço.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

:::Por Todos Os Lugares::::

Fonte: YouTube.

.ok. fofoca, maledicência sempre existirá.

.mas qual seria a melhor forma de lidar com isso tudo?

.enfrentar a origem, confrontar a boca maldita? fazer piada e esperar que o efeito extermine qualquer traço desse falatório? ignorar, porque em alguma hora o assunto mudará? ou devolver com a mesma moeda?

.ser bom, malvado, sonso, benevolente, astuto, indiferente?

.abraço.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

:::Cegos Por Opção:::

Fonte: YouTube

.ok. será que toda a verdade está na nossa frente e nós nos fingimos de cegos?

.abraço.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

:::Asas Ou Raízes?:::

Fonte: YouTube

.ok. quantos sonhos são necessários para evitar um eterno pesadelo?

.é importante sonhar.

.é importante manter os pés no chão.

.é importante realidade com algum toque de anormalidade.

.mas o que é pior: ter muitos sonhos ou nenhum? há consolo para querer e não ter? ou sofrimento menor é nem pensar? fantasias existem mesmo ou tudo é adequado apenas para conto de fadas? por que existe uma expectativa fantástica de reviravolta nos piores momentos - assim, do nada, de repente, com os melhores resultados possíveis?

.abraço.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

:::Passado No Presente::::

Fonte: YouTube.

.ok. qual o lado certo?
.conheço uma pessoa que teve uma infância complicada. violência. problemas. dores. soube da estória por terceiros. inspirou compaixão.

.mas analisando um pouco de como ela é hoje. suas atitudes. seus pensamentos. tudo muito amargo. cruel. com certa revolta.

.é aceitável pelo passado que teve? ou a mudança é necessária para evolução? por mais que você tente fugir, o passado sempre te alcança? existem dores incuráveis? os males multiplicam males ou incentivam a luta por dias melhores?

.abraço.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

:::(In)Cômodo::::

Fonte: YouTube

.ok. estou um pouco cínico sobre todo esse negócio de amor.

.não sei se tenho realmente pouco tempo ou se ainda não aprendi a administrá-lo. mas em ambas as possibilidades sei que não há muito espaço para me dedicar a uma pessoa. apesar de não negar a importância que os relacionamentos tem na minha vida, acho que agora seria inconveniente um.

.simples. porque eu não sei se apreciaria. sentiria. viveria. do jeito que é pra ser.

.se tivesse dinheiro suficiente, aproveitaria as facilidades do mundo moderno. pagar um cara por uma noite. atenção, carinho, companhia, sexo. o que for do meu agrado. uma hora. duas talvez. e fim. se a carência fosse grande. dormir de conchinha até o outro dia. depois, pagamento, agradecimento, tchau e nunca mais, nada mais.

.cínico? prático? moderno? puto? normal?

.abraço.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

:::Influências::::

Fonte: YouTube.

.ok. cada um é responsável pelas suas escolhas.

.mas e se um elemento de repente, assim, sem suspeitas, atitudes estranhas, te desviar do caminho? e se isso faz florescer algo em você que nunca ninguém viu anteriormente?

.existe uma linha definida entre bons e maus? na verdade cada um carrega os dois lados da moeda, porém um deles sempre sobressai? qual o seu poder sobre outra pessoa? qual a fraqueza de quem submete-se a vontade alheia? alguém realmente é capaz de desvirtuar quem você é ou somente revela algo adormecido?

.abraço.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

:::Ruim Ou Pior?::::

Fonte: YouTube

.ok. o que é pior: importar-se muito ou pouco?

.se adoço a boca de alguém, para depois servir o amargor em bandeja de prata. se pinto um horizonte colorido para depois trovejar sobre ele todo. se abro um sorriso em preparação para seu rio de lágrimas.

.o que fazer: ser direto, preparar ou enrolar até o momento chegar (se chegar)? independente dos meios, se o fim é ruim, nada importa? existe maneira para magoar de leve?

.abraço.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

:::O Exaustivo Mundo Dos Exercícios Imóveis:::

Fonte: YouTube

.ok. pensamento vai longe.

.e quando você só pensa o que não deve? e se você só presta atenção ao que não tem? e se o sentimento que está enterrado no passado insiste em assombrar?

.quem pensa muito no passado, esquece o presente e estraga o futuro? pensar é bom, mas demais não? pensar é necessário, porém não essencial? como ficar alguns momentos sem pensar, na vida, no hoje, no trabalho, na compra do mercado, na família que está longe, na saudade, no cotidiano, na economia....?

.abraço.

:::Meu, Seu, Nosso::::

Fonte: YouTube

.ok. o egoísmo é uma fera indomável.

.porque você, por mais que tente, acaba sempre baixando a guarda. e mesmo por um breve período de tempo, atue pensando em e apenas em si.

.não acho errado. mas acho complicado a partir do momento que é sempre assim.

.vozes na minha cabeça sempre discutem. será que dessa forma sou justo com os outros? e comigo? é bom para todos ou para mim? o que é importante para essa situação?

.os egoístas conseguem os mesmos resultados que os outros, porém antes? quem pensa em si alternando preocupações com outrem está sempre a frente? pensar somente nos outros é ficar sempre um passo atrás?

.abraço.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

:::Suor e Sorrisos:::

Fonte: YouTube.

.ok. foco é o segredo.

.nessa volta ao trabalho em velocidade máxima, o que mudou em minha atitude profissional é o otimismo. agora eu acredito muito mais. visto a camisa mesmo. e nem conhecendo meu futuro ao certo - se estarei no mesmo emprego daqui a um mês ou ano - faço tudo que posso para melhorar a empresa.

.e o resultado? muitos resultados positivos, alguns negativos. e elogio franco e direto do patrão. e mais incentivo para ir além.....

.dividir sempre multiplica? caminhar sempre junto aproxima o objetivo? arriscar e acreditar é essencial? falta de medo é bom ou ruim? existe segredo do sucesso? ou você trilha o seu, do seu modo?

.abraço.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

:::Escala De Amor:::

Fonte: YouTube

.ok. máximo, mínimo, médio.

.amar demais sufoca? amar menos é insuficiente? amar na média é entediante? amor sem extremos não é amor? controlar o incontrolável é jogo de amor ou paixão?

.se alguém te faz sentir como uma nota de um milhão de dólares....bom ou ruim?

.abraço.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

:::Jogos::::

Fonte: YouTube

.ok. coisa de herói ou de vilão?

.se eu desejo quem já tem dono. se posso oferecer muito mais do que qualquer outra pessoa. se apesar dos pesares, mantenho amizade com o "oponente". se é uma atração que começou bem antes do relacionamento atual dele, mas não aconteceu por falta de oportunidade.

.vale a pena?

.abraço.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

:::Futuro:::

Fonte: YouTube

.ok. breve, porém com reflexões intensas minhas....

.e como será o meu futuro? minha família? meus sentimentos? meu amor? minha vida?

.abraço.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

:::Atrações Opostas::::

Fonte: YouTube

.ok. paixões inexplicáveis são perturbadoras.

.simplesmente porque te pegam desprevenido. de repente. avassalador. sem fugas. sem opções. você se torna refém.

.essas surpresas são o melhor dos relacionamentos? quando tudo acontece sem uma intenção direta e pensada flui melhor? a confusão que isso causa em nossas mentes é bem menor do que os sentimentos que cria? como explicar o bem querer por alguém que nunca esteve antes nessa categoria?

.abraço.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

:::Leis Desregradas::::

Fonte: YouTube

.ok. os maus sempre acabam mal?

.já é costume. todo mundo recomenda. é sempre a mesma coisa. "seja uma boa pessoa".

.os bons se divertem menos e sem recompensas válidas? o que deve nos guiar é a lei da compensação? ou a da consciência? quão mal é quem não se adequa a todas as regras do politicamente correto? você necessariamente tem que viver somente de um lado? cada pessoa esconde um lado escuro? justiça tarda, mas não falha?

.abraços.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

:::Quer Pagar Quanto?::::

Fonte: YouTube

.ok. qual o preço do amor?

.é uma troca? é algo que não se busca retribuição? milhões de dólares? uma pensão alimentícia? uma vida confortável? um sorriso de bom dia pela manhã? carinho na carência? sexo animal? aposentadoria até o fim dos dias? companhia? inferno no paraíso? caminhar calmo pela orla da praia mas com calor de 45 graus?

.abraço.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

:::Entre Segundos E Dias:::

Fonte: YouTube

.ok. cada um com seu ritmo.

.mas o que fazer se você tem que manter as coisas andando de forma acelerada mas não recebe a contribuição das pessoas ao redor?

.um empurrão? um conselho? um choque? paciência?

.viver em velocidade máxima exclui quem não alcança o mesmo nível? colocar um pé no freio de vez em quando é a saída para não se distanciar tanto de todo mundo? a pressa é a inimiga da perfeição? ou aos lerdos, a última posição?

.abraço.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

:::Ideias Sobre Ideais::::

Fonte: YouTube

.ok. quão válido é uma espera?

.se tem algo que você deseja muito. se tem uma pessoa a quem você dedica toda a sua atenção. se tem um sonho que é sua satisfação plena. qual a saída se ele insiste em manter-se sempre a um passo de distância?

.a luta contínua é o caminho para vencer esse espaço? o que dói mais: uma eterna batalha perdida por um ideal ou desistir daquilo que você sempre acreditou? quem tem punhos de aço para vencer pontas de facas?

.abraço.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

::::Lúdico:::



Fonte: YouTube

.ok. rapidinho....

.será que pintamos nossas vidas com as cores que nossos olhos querem ver? imaginar, sonhar, devaneios, são necessários ou não? existe um limite? realidade pura é mais palpável? a criança que vive em nós, é birrenta, carente ou sempre feliz?

.abraço.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

:::24 Horas Não É O Bastante::::

Fonte: ricardolombardi.ig.com.br

.ok. os sacrifícios existem para pensarmos que vale a pena.

.depois de uma longa pausa, volta ao trabalho, rotina, loucura, etc. agora parece que tudo está no lugar que realmente pertence.

.transbordam ideias. projetos. vontades. mas falta tempo. muito tempo.

.tocando tudo aos poucos. dormindo pouco. abdicando algumas coisas.

.independente de resultados positivos ou não, essa sensação de ser produtivo o tempo todo é o que me leva para frente...

.quando menos se tem o que fazer, menos gana existe? o embalo de uma vontade estimula outras, infinitas? dedicação total, sem muita pausa é prejudicial ou viciante?

.abraço.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

::::Escolhendo Erros:::

Fonte:zadiet3.blogspot.com

.ok. caminhando em direção à forca.

.era só para ser sexo casual. mas não aconteceu ainda.

.estamos conversando. que perigo.

.está tudo tão errado que estou apostando para ver o que pode acontecer.

.estou tão despreocupado com consequências. e isso não é exatamente o que costumo ser.

.por que eu insisto sempre no pior? ou melhor, no que for possível para o momento?

.abraço.

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

:::Dúvidas Sobre Certezas:::

Fonte: examiner.com

.ok. encomendando umas férias no inferno.

.é errado. é inútil. é pecado. é sacanagem. é cruel. é problema.

.mas eu estou incrivelmente tentado. de ver qual é com um cara casado.

.não tenho grandes expectativas. sexo. talvez um carinho na noite. e só.

.qual é a sentença?

.abraço.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

:::Carência Recorrente::::

Fonte: imotion.com.br

.ok. tem vezes que só um carinho é o que basta.

.eu não sei como acontece com os outros. mas tem vezes que comigo, do nada, de repente, surge uma carência infinita. do tipo que só acalmaria com um carinho, um abraço, de alguém que se importe. e não falo de amigos. é de namorado, marido, amante, ficante.

.claro que como toda necessidade que não mata nem fere, uma hora passa. mas o descontentamento é incrível. e quando esses acontecimentos são constantes, inevitável a frustração.

.certa vez tentei solucionar com algo de uma noite só. mas não é mesma coisa. difícil agradar essa vontade...talvez porque um pouco de intimidade é o que torna o toque mais sensível, provocante, arrepiante....

.é possível manter a carência sob controle? e substituir? quem consegue matar a carência com formas alternativas? carência e solteirice não funcionam nunca?

.abraço.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

:::Ausência de Presença:::

Fonte: YouTube

.ok. viver do passado é besteira.

.todo mundo está careca de saber. ou deveria. mas é curioso como alguns fatos ou pessoas tem o poder sobre nossas mentes.

.o exercício de abandonar para trás o que não vive mais no presente é simples, se não te marcou, se não te toca, se não dói nem aflinge.

.mas como curar feridas insistentes? e as cicatrizes, como ignorá-las?

.e se a causa da dor nem se faz presente. nem estaria, nem estará. não liga, não vê, não se importa.

.e agora, se você já me esqueceu, porque a resposta que me prende é "por que você me esqueceu" ao invés de "sabe que eu também" ou "aos poucos, estou te abandonando"....

.amores, saudades e memórias.....sadomasoquismo, burrice, esperança, estupidez, falta do que fazer?

.abraço.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

:::Análises::::


Fonte: benettontalk.com

.ok. rolos com psicólogos não funcionam comigo.

.simples. porque eu me irrito completamente quando alguém tenta me diagnosticar e indicar tratamentos sem meu pedido.

.tive dois casos. um estudante, outro formado.

.o primeiro evitava opinar muito, porque eu já tinha avisado que não gostava. deixo claro que as pessoas podem me analisar o quanto quiserem, o que não quero é ouvir a opinião delas sobre. então, todas nossas brigas ou começava com isso ou acabava aparecendo no desenrolar. claro que não poderia dar certo.

.o segundo foi muito rápido. vamos dizer assim que na segunda conversa, ele já me receitou potássio (acho que é isso) para equilibrar o meu humor (que muda de repente - mas não a toda hora).

.é difícil ouvir críticas. mas não duvido da utilidade delas. mas eu realmente não quero adivinhações sobre o que poderia acontecer ou de onde vem algumas atitudes. afinal, quando quiser saber sobre isso, pagarei um analista....

.uma pessoa que estuda e trabalha decifrando as outras consegue mudar o foco e a intensidade quando é uma situação não-profissional? isso tudo é realmente ruim ou poderia ser bom? um psicólogo tem esse comportamento em qualquer situação porque é parte dele?

.abraço.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

:::Razão, Emoção, Razão, Emoção::::

Fonte: hu-berlin.de

.ok. dizem que homens são mais racionais e mulheres, emocionais.

.e como todas as regras tem muitas exceções, lá vou eu questionar esse papo furado. principalmente porque acredito que essa subdivisão não envolva realmente gênero. mas é fato que as pessoas tendem a agir conforme um desses lados.

.eu tento ser racional a maior parte do tempo. o que envolve cercear sentimentos. resultado? acabo me perdendo entre achismos, balanços, possibilidades.

.quem me conhece, diz que sou incrivelmente emocional. o que demonstra minha batalha perdida e explicita o meu paradoxo interno.

.pior, já cometi atos extremamente racionais, quando deveria agir com minhas emoções e destroçei situações por colocar sentimentos sobre verdades e realidades.

.eu quero agir com coerência. mas seria a incoerência a razão de grandes acontecimentos?

.como pesar cada lado? a cada situação, um lado é mais pertinente do que o outro? você pende sempre para um deles? quais os prós e contras? existem prós e contras realmente? estabelecer regras é quebrar as regras?

.abraço.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

:::Ou É Ou Não É::::

Fonte: solumevangelium.files.wordpress.com

.ok. cada escolha, uma renúncia.

.pouquíssimos tem a capacidade sempre invejada de ter tempo para tudo. eu não tenho. nunca tive. talvez nunca terei. por que? simples. eu sempre quero mais. logo, o tempo nunca será o suficiente.

.neste exato momento toda a minha atenção está voltada para o trabalho. o meu de horário comercial e o outro, na qual tento ganhar um extra, promover meu currículo e fazer contatos. desde que arranjei esse emprego, durmo pouco, cerca de cinco horas diárias, simplesmente porque tenho sempre algo para fazer. e ao deitar minha cabeça no travesseiro, ainda estou a pensar sobre o que não pude realizar.

.é hora da empolgação. é hora de ação. é hora para mudar realmente. mas então, não há espaço para outros assuntos. e o problema é esse. sempre priorizei o fator namoro. e como não veio, o enfoque teve que mudar. e se agora que o olhar está levemente distraído, o destino te acertar na cabeça?

.equilibrar ações em diferentes campos da vida é o segredo para estar bem ou simplesmente deixa tudo pela metade? esquecer por alguns segundos um objetivo de vida o aproxima ou afasta? os extremos são perigosos ou necessários para resultados positivos?

.abraço.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

:::3:::


Fonte: wikimedia.org

.ok. eu estou tentado.

.recebi um convite para um ménage à trois. e dúvidas pairam sobre a minha cabeça.

.estou curioso, confesso. afinal, é uma experiência da qual sempre quis participar. nem que for só para uma vez na vida e nunca mais. e melhor ainda, eu sou o convidado. sem problemas para pensar. nem possibilidades a cogitar. é só aproveitar o momento e ir embora depois. ainda mais porque eu jamais permitiria isso no meu namoro.

.parece que tem tudo para acontecer, não é mesmo? mas a minha cabeça sempre coloca um porém. e eu nem sei bem o que é. eu estou com meio pé atrás.

.os seus desejos devem sempre tornar-se realidade? o que você acha que deve fazer é realmente a melhor opção? quando envolve-se tesão e sexo, valores e verdades modificam-se? e agora?

.abraço.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

:::Traduzindo Ações::::

Fonte: www.abril.com.br

.ok. eu preciso de umas lições.

.eu nunca aprendi a arte da paquera. não sei se tem segredo. ou uma fórmula mágica. ou é como receita de bolo que transmite-se e segue-se numa boa.

.falo isso porque ocorreram duas situações estranhas na academia onde malho. puxaram conversa comigo. assim do nada. e isso é raro, porque eu sou a antipatia em pessoa lá. geralmente chego, alongo, malho, corro, alongo novamente e vou embora. não gosto de perder tempo e evito social o máximo que posso. estou lá para malhar e só.

.enfim, um, é o super-pra-frente da academia. então, nesse as dúvidas são menores (afinal, ele chega em todo mundo e desata a falar. sempre). o segundo, de repente, depois que saí do banco de abdominais, começa do nada. "tudo certo? tá me ouvindo?" (porque eu sempre estou ouvindo algo no meu tocador de mp3). depois, termina com um "você nunca fala nada, etc e tal". ri, respondi, vazei para a esteira.

.pode não ser nada. pode ser algo. eu nunca consigo distinguir um do outro. e nem sei paquerar também.

.deve ser por isso que estou solteiro. minha atitude pata choca me perpetua como um encalhado e empatado. (bom, pelo menos espero. seria uma justificativa menos vexativa do que "ninguém me quer MESMO").

.é importante levar do seu jeito ou tentar as incontáveis soluções que TODO mundo tem para esse tipo de problema?

.abraço.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

:::Obsessão Fatal::::

Fonte: YouTube

.ok. minha obsessão com caras do passado é ridícula, estúpida, porém, eternamente presente.

.já comentei por aqui sobre isso. mas eu simplesmente não consigo abandonar, deixar para trás, guardar somente na memória, seguir em frente, toda uma estória com alguém que chegou a significar uma coisa.

.apesar de nunca ter um namoro mesmo. oficial. sério. duradouro. já me enrolei bastante. claro, com muito mais resultados atrapalhados do que algo pra valer. a solteirice é prova indiscutível desse fato.

.e passa tempo. evapora certa mágoa. apaga um pouco a memória. a falta, a saudade já não tem aquele poder de dominar seus pensamentos. mas o seu coração ou melhor, o sentimento, aquele bem esperto que espera uma brecha para atacar, vê a oportunidade e não a perde.

.tortura gratuita. idiotice. até são as palavras que definem o ato. mas tenho que confessar a curiosidade em saber da vida de quem passou por aqui....e se não tenho com quem me preocupar...lá vai minha cabeça vazia encher o peito de alucinações e ilusões.

.falei ontem sobre ter uma visão além. será que eu consigo?

"Tell baby why I'm holding on/When your lovin's long gone/I got a good mind/So, why don't you tell me why/I can't say goodbye"

.alimentar fantasmas é viver para o passado? ou uma esperança de futuro?

.abraço.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

::::Devaneios do Ódio::::

Fonte: orestoe.blogspot.com

.ok. meus momentos de raiva trazem questionamentos inesperados.

.mas enfim. aconteceu algo hoje que me tirou do sério. o tipo de coisa que parece piada dos céus. e entre uma vociferação e outra, acabei viajando por um tema um pouco complicado para mim: amor e dinheiro.

.os dois convivem bem e nem sempre funcionam se um falta. mas o que me instigou é: e se algum gênio da lâmpada fizesse a oferta entre amor ou dinheiro que durasse a vida inteira (e um exclui o outro)? complicado. sempre me considerei uma pessoa que não poderia viver sem alguém (apesar do encalhe - e de nunca ter namorado...sério!). porém nessa crise, revi certas opiniões (porque dinheiro resolveria a situação).

.será que consigo abrir mão do meu conforto para viver uma estória numa casinha de sapê? amor não enche barriga, mas preenche a alma? esquecer este sentimento é pouco, se terei muitos outros benefícios? dinheiro não compra felicidade, manda buscar? quem vive melhor: os mais ou menos abastados? materialista, idealista, realista?

.abraço.

domingo, 16 de agosto de 2009

::::Agora Vai!:::

Fonte: www.teclasap.com.br

.ok. o tempo sempre domina nossas ações.

.finalmente volto a esse blog. tem mais de mês que não posto nada. mas como o texto anterior relatou, aconteceram certas coisas que absorvem grande parte do meu tempo e como priorizar é o caminho para não atropelar nada....

.embora seja este o ritmo que me agrada, confesso que um pensamento recorrente questiona o meu tempo. o que eu faço com ele. o que ele apronta comigo. os prós e contras. a corrida para vencê-lo. como aproveitar mais. a receita para que ele renda o máximo possível.

.vejo que enquanto estou trabalhando, entre mil devaneios que enchem minha cabeça, toda hora atravessam cronogramas, horários, rotinas, tarefas. acho que depois de certo tempo parado, voltei em velocidade máxima. o que é ótimo. de volta à loucura de sempre. eu senti muitas saudades disso tudo!

.e não há saída. o tempo ninguém controla. apenas nos resta aprender a conviver com ele. e que ele sempre faltará. para todos.

.abraço.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

:::Em Espera:::

Fonte: www.nfactory.org

.ok. mudanças de planos são necessárias em tempos ruins.

.traçei uma meta. esquemas. intenções. um gol. e a partir dai, comecei uma luta, uma caça, uma batalha. e passou certo tempo. e nada.

.agora, revejo tudo. porque a necessidade e a realidade são urgentes, vitais, inadiáveis. é hora de colocar alguns anseios em espera. não desistir deles, claro. mas se eles necessitam de tempo e do momento para acontecerem, é o mínimo que você pode oferecer.

.triste, um pouco. decepcionado, talvez. mas com a intenção de transformar tudo em lições. afinal, é o que resta. é o que tem que ser.

.perder batalhas é importante para desenvolver táticas para buscar a vitória na guerra? o recuo tático é bom, ruim ou depende de por que e quem o faz? por que essa sensação de derrota é tão devastadora mesmo quando indica um caminho em direção a algo melhor? orgulho demais é o primeiro passo para erros eternamente repetidos?

.abraço.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

:::Liberdade Vigiada::::

Fonte: www.tudolink.com

.ok. para tudo existe uma primeira vez.

.apesar de ser bastante comum, eu nunca tinha sofrido um roubo. ou melhor, como explicou o policial, um furto (que é subtração de algo móvel) - o roubo ocorre sob ameaça ou violência.

.não foi nada grave. não foi nada extremamente perturbador. mas foi o que foi. no primeiro momento, fiquei atônito. depois, com certa raiva, amaldiçoando o infeliz. e no final, encarar os fatos. não há muito o que se fazer.

.ainda acredito na humanidade. ainda acredito na bondade de cada um. ainda acredito em um futuro melhor. mas de agora para frente, as crenças continuam porém observadas de local bem mais seguro, com cadeados e chaves, desconfianças e alertas. demorou para entender, mas está claro.

.ninguém está mais seguro. em nenhum lugar.

.em quem confiar? o jeito agora é confiar desconfiando? criar uma prisão particular oferece proteção com algumas restrições? existem culpados? você está errado se faz um pré-julgamento quando sente-se inseguro?

.abraço.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

:::Imperfeição Para Todos::::

Fonte: bamos.blogs.sapo.pt

.ok. a essência nunca chega à perfeição.

.todo mundo reclama dos defeitos dos outros. e alguns assumem o mal que os seus próprios defeitos causam a si e a outras pessoas. ninguém gosta de errar, de possuir essas pequenas deformações, de ser um pouco menos numa área em que outros estão um pouco mais.

.os conselhos ditam evitar certos atos. a consciência fica alerta, embora não consiga prever e agir o tempo todo. os amigos toleram e avisam de vez em quando. os estranhos não se importam tanto. e se importam, engrossam o discurso e desaparecem, como todo e qualquer estranho.

.eu sei que certas manias podemos controlar. alguns atos, minimizar. porém, eu não tenho a mínima certeza se é possível extinguir toda essa gama de detalhes.

.aprendemos com os erros. não aprendemos a aprender com os erros. cometemos grandes burradas. consertamos alguns estúpidos atos. creio que retirar todo esse ingrediente de confusão provavelmente tornaria tudo muito chato, instituiria um tédio infinito. além, de claro, homogeneizar um grupo de diferentes.

.vamos aceitar os erros. os defeitos. nossos e dos outros. vamos controlar o que é possível e tolerar o que não for controlável. enfim. humanos mais uma vez.

.o que você domina? o que não consegue reprimir? quão tolerante você realmente é? quais defeitos você abomina? eles seriam realmente abomináveis em pessoas que você ama? e qual a diferença se fosse um desconhecido? o seu erro é pensar que você nunca erra? você é realmente você sem seus erros e defeitos?

.abraço.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

::::Comércio, Compra E Venda::::

Fonte: blogtalkradio.com

.ok. eu sou uma puta.

.não porque eu vendo sexo, meu corpo, para quem quiser pagar. embora o pensamento não fosse totalmente estranho a essa minha mente cheia de possibilidades (venda ou compra), ainda não chegou a hora para experimentações. talvez chegue. talvez não.

.identifiquei-me dessa forma não por querer criar algo pejorativo. nem denominar algo específico. mas quero defender uma ação colocando-me no mesmo patamar.

.afinal se alguém vende seu corpo, isso equipara-se a vender o seu trabalho. e mesmo se você vê alguma diferença, uma outra razão: você vende o seu próprio corpo, um bem seu, somente seu. e não é nem bom entrar em questões morais, éticas, religiosas.

.é necessário ver que nem tudo envolve dinheiro. e ao contrário do que garante aquele cartão de crédito, tudo tem o seu preço sim. cedo ou tarde você saberá quanto. talvez amor, atenção, favores, mentiras, indicações. e pior, o que aparentemente é grátis pode lhe custar mais caro do que diamantes azuis.

.enfim, sem apologias ou acusações. somos todos comerciantes e mercenários. de uma forma ou outra.

.qual a sua oferta? o que você compra? você inconscientemente busca um retorno nas suas ações? ou você sabe muito bem diferenciar cada caso, cada preço? por que a quantificação do poder sempre pende para o lado do comprador? qual o seu valor? qual o seu preço?

.abraço.

terça-feira, 30 de junho de 2009

::::Escolhendo Vidas::::

Fonte: photobucket.com

.ok. todo mundo paga pelas suas escolhas.

.em "A Bela da Tarde", Séverine (Catherine Deneuve), infeliz com sua vida sexual no casamento, procura um discreto bordel onde satisfaz desejos de clientes e de certa forma, os seus.

.embora seja uma ação extrema, a opção dela é totalmente real, verdadeira. ao invés de calar suas necessidades, resolveu alimentá-las e vivê-las, ainda que de forma secreta. não era apenas pelo dinheiro, ela conseguia suas aventuras proibidas sem imacular sua outra vida.

.não defendo prostituição. não defendo adultério. não defendo mentiras. não defendo hipocrisia. mas defendo liberdade em utilizar certos meios para obter certos fins.

.claro, cada situação exige certas medidas e pesos. mas no momento em que danos são mínimos (ou inexistentes), qual o ponto de apontar o dedo ou condenar?

.viver duas vidas em segredo é necessário? viver uma vida só é entediante? viver várias vidas em uma mesma, expostas e conhecidas, é confuso? qual a luta para manter uma imagem exigida por todos ao seu redor? vale a pena igualar-se a outrem se isso é totalmente contrário a quem você é? qual a vida ideal? será que ela existe?

.abraço.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

:::Sonhos Reais::::

Fonte: YouTube

.ok. contos de fada são inofensivos e essenciais.

.revi nesse fim de semana "A Casa Do Lago". é uma fábula sobre pessoas perdidas em épocas diferentes que trocam correspondências pela caixa de correio da casa onde moravam e apaixonam-se.

.todo mundo sabe que a realidade é quem manda. que encher a cabeça de sonhos somente, não leva a lugar nenhum. que idealizar situações geralmente cria desastres piores. e qual é o fim daqueles que perdem-se nas ilusões.

.mas, nada como a consciência para nos tirar dessa enrascada. aquele bom conselho diz: o exagero é ruim e o equilíbrio é a saída. assim, eu não vejo razão nenhuma para abdicar desses nossos pequenos devaneios entre os acontecimentos da vida real: feliz, infeliz, indecisa ou bem-sucedida.

.cultivar sonhos é como adubar plantas. fornecer alimento, proteção, cuidados para algo maior. um desejo a alcançar. uma batalha a vencer. um sorriso a conquistar. tudo com uma finalidade. nada de pés fora do chão. cabeça nas nuvens, com o caminhar por terreno firme (desconhecido ou não).

.quanta inspiração é necessária para uma vida real de sonhos? o que os seus ideais, aspirações, loucuras dizem sobre sua vida, sobre quem você é? mundo real e surreal coexistem em harmonia, ou cada um cria seu próprio universo? você depende de sua fada madrinha ou contribui nas realizações? quem você espera? o que você espera? por que você espera?

.abraço.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

:::Momentos:::

Fonte: YouTube

.ok. a vida é feita de momentos.

.uma das melhores cenas do filme "O Casamento Do Meu Melhor Amigo" é essa que inicia o post. nela, Michael, o alvo de todas as loucuras de Julia Roberts, fala sobre oportunidades que aparecem e que simplesmente evaporam no ar, se não as aproveitamos na hora.

.difícil encontrar quem nunca encarou tal situação. muitas vezes não queremos admitir. claro, porque em muitas delas opta-se pelo caminho mais fácil: fugir, negar, apagar, esquecer. e mesmo quando encara-se a situação de frente, nem sempre evita-se uma catástrofe.

.e não faltam exemplos de quem acha isso o coisa mais fácil do mundo. "enfrente!", "você não é mais uma criança", "não deixe a oportunidade passar, porque ela pode não voltar mais". porém o que poucos entendem é todo o processo interno. o medo, os questionamentos, os poréns, os nada's que parecem tudo.

.eu já aproveitei alguns momentos. deixei passar muitos. tive meus bons e maus resultados. aprendi, perdi, cresci, chorei, morri, renasci. e ainda não é o suficiente para amenizar toda a situação. a cada novo momento, o mesmo drama.

.a quem pertence os momentos: nós mesmos ou destino? quem consegue explicar a fuga de algo que perseguimos a vida inteira? quando se perde um momento, é possível resgatá-lo? quem consegue enfrentar todas as decisões sem segundos pensamentos? você espera o seu momento chegar ou o persegue incansavelmente?

.abraço.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

::::Politicagem::::

Fonte: quizilla.com

.ok. dizer a verdade é sempre a coisa certa?

.contam que a honestidade é a melhor política nos relacionamentos. que esconder certos aspectos ou acontecimentos pode apenas adiar um desatre. e as soluções para uma verdade pesada são mais palpáveis do que uma mentira branca.

.eu ainda resisto a aderir essa linha de pensamento. considero que certas coisas ficam melhor debaixo do tapete. afinal, porque incluir algo na relação que nem sempre tem a ver com o momento? isso não me torna um mentiroso compulsivo, talvez participante do clube da honestidade seletiva. e pensando bem, despejar a verdade sobre alguém pode aliviar a sua alma mas condenar outra(s).

.a loucura toda que envolve o processo inverso é notável. eu exijo a verdade sempre. porque independente de quem conta, eu sempre invento um jeito de descobrir. pode me destruir, magoar, desistir, mas enfim, eu sou assim. nada justo, não é mesmo?

.verdades e mentiras existem porque destino e fatalidade determinam sua ocorrência? você prefere a verdade absoluta ou a verdade necessária? "omitir" é apenas uma palavra que tenta fugir do ranço que envolve o "mentir"? a verdade cansa ou a mentira vicia?

.abraço.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

::::Derrotando Vitórias::::


.ok. eu detesto perder.

.eu sei que ninguém gosta na verdade. mas o jeito que cada um lida com isso é o segredo. e eu não conheço essa fórmula mágica. eu preciso entender o porquê. contestar. bater pé. discutir. contra-argumentar. teimar. gritar. espancar o travesseiro. pensar em bater minha cabeça contra a parede.

.pode ser uma picuinha com um estranho. assuntos banais com um amigo. não importa com quem, nem o porquê. eu quero estar certo. eu quero vencer. sempre. e como isso nem sempre é possível. eu vivo estressado. porque quem vive dessa forma, abre mão de paz e tranquilidade. e você fica sempre a um passo da insanidade.

.eu já pensei e repensei os prós e contras. e não sei ao certo qual lado prevalece.

.quem procura a vitória acima de tudo, já tem uma derrota independente dos resultados? qual o pior: o neurótico por vitórias ou o conformado com as derrotas? afinal, preocupar-se com isso tudo não leva a nada? é jogo, guerra ou apenas a vida?

.abraço.

terça-feira, 23 de junho de 2009

::::Padrões De Elasticidade:::::

Fonte: insiderkeys.wordpress.com

.ok. como é difícil fugir de certos padrões.

.uma das minhas últimas manias é baixar audiobooks e ouví-los enquanto malho. geralmente, faço escolhas das quais não são realmente muito necessárias refletir muito, visto que ao mesmo tempo que o autor tenta dizer algo, você tem que manter certa atenção nos pesos. um desses títulos é o mais do que batido "Homens são de Marte, Mulheres são de Vênus" (John Gray). apesar de reconhecê-lo, nunca o li, nem sabia ao certo o que tratava.

.enfim, uma das teorias que o autor prega é a do elástico. homens tendem a se aproximar e por algumas razões específicas afastam-se (com medo de intimidade, para resolver seus problemas, para lidar melhor com os problemas da outra pessoa e assim vai) e depois do tempo de processamento de informações, acabam voltando.

.eu já atuei nos dois lados. e em nenhum deles a situação é confortável. se você precisa de espaço, é complicado explicar sem nenhum dano (para ambos). se você quem concede, é inevitável questionar o que há de errado (se há) ou como lidar com isso tudo (principalmente com a volta depois de passado o "tempo").

.existe um lado certo? padrões existem para melhorar, confundir, questionar ou fugir? tudo isso é uma desculpa bem bolada ou faz sentido? será que chega o momento onde o padrão fica para trás e assume-se uma nova atitude? nossas semelhanças nos condenam ou indicam o caminho para libertação?

.abraço.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

:::Vá Com Deus Ou Então, Não Crie Problemas::::

Fonte: dailymail.co.uk

.ok. quem está determinado, faz.

.sábado, assistindo a um telejornal, mais uma vez destacam esta cena batida: alguém tentando se matar. é um indivíduo no alto do prédio, no meio de um rio, equilibrando-se na parte externa da ponte, etc. eu não tenho nada contra quem quer se matar. nem poderia. mas eu não entendo o auê que sempre montam ao redor.

.curiosos, mais curiosos, os bombeiros, os paramédicos, os policiais. o circo da vida. platéia. patético.

.se uma pessoa quer mesmo se matar, vai lá e faz. nem precisa tanto caos, visto que você pode se matar dentro de casa. e quem está em dúvida que tenha seu tempo. não precisa de gente para negociar, ouvir. deixem as pessoas pensar, se ela quer passar dessa para melhor, jogue-se. se não, saia do lugar e volte a vida normal.

.afinal, preservar a vida é sim válido, mas apenas de quem quer estar vivo.

.abraço.

domingo, 21 de junho de 2009

:::Atração Pelo Perigo::::


Fonte: YouTube

.ok. os errados sempre parecem os certos.

.há algumas semanas, revi "Funny Girl", musical antigo onde Barbra Streisand interpreta uma aspirante a atriz que nesse caminho em busca pela fama acaba apaixonando-se pelo jogador inveterado Omar Sharif. entre dramas e alegrias, o relacionamento complica-se principalmente pelo estilo de vida que cada um levava - muito diferente um do outro.

.pensei que por mais tolo que pareça, tudo aquilo que apresenta-se com um porém nos atrai. o cara errado. o relacionamento incerto. o proibido. embora o caminho indique pedras e buracos, é extremamente desafiador aceitar os riscos e enfrentar a ilusão de que tudo é possível.

.será que tudo que conseguimos sem nenhum esforço perde um pouco do seu valor? ou esse desejo pelo perigo é realmente uma tática tola fadada ao fracasso? quem luta contra a maré, certa hora a vence ou morre na praia? cada estória é única ou certos padrões perpetuam-se geração após geração?

.abraço.

terça-feira, 16 de junho de 2009

::::Valentine's Hangover::::

Fonte: comments-4-friends.com

.ok. mais um dia 12, mais uma vez sem comemoração.

.é frustrante, é terrível, é patético, é humano. outra vez essa data chega, ameaça, devasta, tripudia e vai embora. talvez o efeito seria menos cruel visto que já é rotina acontecer, mas a cada repetição a carga parece maior, mais profunda.

.eu tento, procuro e toda vez falho. é uma ação quase impossível. separar totalmente minha vida sentimental do resto. porque é recorrente o pensamento de como um ótimo emprego, ótimos amigos, ótimos acontecimentos parecem menos formidáveis notando-se a falta de alguém ao lado. é injusto, é estúpido, é inevitável.

.soluções mágicas não existem. fadas madrinhas já é um pouco demais para um adulto. conselhos alheios de quem entende, quem não entende, não surtem efeitos práticos. os seus próprios conselhos não servem. você se sente isolado em um mar de casaizinhos felizes. claro. porque você não enxerga seus companheiros dessa luta sem fim. você só vê o fracasso que os vitoriosos insistem em esfregar na sua cara, intencional ou não.

.de quem é a culpa? quão tola e fútil é a situação? data comemorativa, comercial, essencial, especial ou somente mais um dia? qual o segredo daqueles casais? qual o segredo dos solteiros felizes? perde-se em alguns setores para ganhar em outros? quem pode ter tudo? ou não pode?

.abraço.

terça-feira, 9 de junho de 2009

:::Guerra Interna::::

Fonte: madhatter.it

.ok. se uma questão está há tempos sem resposta certamente algo está errado.

.eu sempre me questiono. mais do que evidente, relendo alguns dos meus posts. mas entre uma e outra indagação, eu preciso de respostas. afinal, não haveria sentido nenhum nesse processo se não existisse um fim, não é mesmo?

.algumas vezes, encontro com certo tempo e reflexão. ou então, em algumas palavras de quem gentilmente comenta no blog. até mesmo, em conversas perdidas com semi-desconhecidos. claro, sem esquecer, a sempre bem-vinda presença dos amigos e familiares.

.o problema é quando chega-se a um ponto de interrogação ao qual não se consegue solucionar. e não importa se é científico, psicológico, fútil ou inútil. essas mais difíceis são aquelas que perduram e martelam na nossa cabeça.

.eu tenho milhões delas. mas com o passar do tempo você acaba deixando para trás, devido à relevância que tem na nossa vida. e óbvio, sobram outras milhares, estas, que te perseguem quando você foge, te encontram no seu mais-do-que-bem-bolado esconderijo, atormentam os sonhos e acompanham cada respiro.

.talvez tenham respostas diretas e claras. talvez não tenham respostas diretas e claras. mas na sua visão neurótica-obsessiva nada faz sentido e tudo se espalha no momento que as peças se unem.

.qual o momento certo para hastear a bandeira branca, guardar armas e bater em retirada? quais guerras valem a pena? a paz de muitos é o inferno de poucos? quem consegue viver sem essas batalhas? desistir ou apenas aceitar que algumas coisas não são pra ser?

.abraço.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

:::Os Muitos Sentidos Do Nada::::

Fonte: atakcorp.wordpress.com


.ok. qual a medida exata para separar necessidades de futilidades?

.já discuti diversas vezes aqui sobre desejos. a corrida obsessiva a cada novo desejo. viver a sonhar com desejos possíveis e impossíveis. mas agora quero discutir além das minhas considerações genéricas sobre esse ato.

.quem nunca ouviu aquela estória sobre o vazio, o buraco que encontra-se dentro de cada um e que necessita-se preencher? já ouvi diversas piadas questionando sua validade, umas até muito cruéis. e o que me importa agora é dialogar com que tem boa-fé em acreditar que nem todo mundo tem respostas o suficiente para suas perguntas.

.você já se entregou a um impulso consumista? procura desesperadamente por alguém que te faça sorrir e sonhar? trabalha como um louco para alcançar o tão propalado sucesso profissional? malha músculos e extermina gorduras para fugir um pouco da sombra do anonimato?

.esses são apenas alguns exemplos de como arriscamos alguma parte das nossas vidas por algo que nem podemos identificar, mensurar, descrever. o pior é que não há muitas escolhas. ou enfrenta-se o desconhecido ou amargura-se o infinito do nada.

.e o problema não pára por ai. pois ocorre então eternos testes para encaixar certas peças nesse quebra-cabeça invisível. logo, o perigo de mirar sem alvo. você pode acabar machucando muitos inocentes. e você começa a questionar. coisas que talvez você nunca saiba direito o que é.

.e o vazio tende à expansão....

.será que somos os únicos responsáveis por nossas próprias piadas de mau gosto?

.abraço.

domingo, 26 de abril de 2009

::::Danuza Leão: Falando De Comidas:::::

Fonte: www2.warwick.ac.uk

.ok. eu amo comer. e nesse domingo de falta de criatividade, reproduzo mais uma vez coluna de Danuza Leão, na Folha de S. Paulo de 14 de dezembro de 2008...

"Falando de comidas

Vamos reconhecer: quem vê pela primeira vez uma feijoada se assusta com sua aparência; é preciso explicar

UMA FEIJOADA bem feita, com todos os pertences, como se dizia antigamente, é uma coisa muito boa. Maravilhosa, eu diria. Mas é preciso ter uma certa cultura gastronômica para apreciar devidamente esse prato divino.

Vamos reconhecer: quem vê pela primeira vez uma feijoada se assusta com sua aparência. As pessoas gostam de saber o que estão comendo, e quem olha para aquele festival de negrumes não pode supor do que se trata. Por isso, quando um estrangeiro amigo nos visita, é uma temeridade convidá-lo para uma feijoada -o que, aliás, fazemos sempre. É preciso, antes, explicar, pacientemente, do que se trata, e também lhe dar uma outra opção. O feijão é simples; mas as carnes?

Uma feijoada de fé tem que ter paio, linguiça, carne-seca -gorda e magra-, língua defumada, orelha, rabinho, toucinho defumado, lombo, costela, carne de boi, bacon e chispe -que é o pé do porco. Além disso, como acompanhamento, tem o arroz, a farofa, a couve, a laranja e o torresmo, a oitava maravilha do mundo, que é o couro do porco frito; às vezes ele vem com um fiozinho de cabelo, uma prova da autenticidade do produto. Tudo regado com uma boa pimenta malagueta, é claro. Para que esse manjar dos deuses seja servido condignamente, as carnes têm que ser servidas separadas, e só quem conhece e aprecia reconhece, num primeiro olhar, todas elas. Se não sabe, é preciso que alguém explique, e se for em outra língua, a situação se complica.

Agora, que está chegando o verão e com ele os estrangeiros, é o momento apropriado das feijoadas. Num calor de 40C, tudo começa com as batidas; depois de umas três, e com o samba como fundo musical, é servida a feijoada, e é preciso um guia que fale muito bem a língua do turista para traduzir, item por item, o que contém cada travessa. Com os franceses não tem problema, pois eles comem de tudo, mas com os gringos mesmo -americanos e alemães- a coisa já fica mais perigosa.E a pimenta, como explicar que é fundamental?

É preciso levá-los também a um restaurante baiano, fazê-los provar um acarajé e depois passar para um sarapatel com bastante pimenta-de-cheiro, e mais um vatapá, um siri mole, ou uma simples moqueca com bastante dendê. Talvez ele passe mal depois, mas tudo tem seu preço.

Outro dia fui a um restaurante chique e moderno no Rio, e quatro pratos foram servidos. Detalhe: a louça, branca, era gigantesca.A primeira iguaria foi uma espécie de bolinho -delicioso, por sinal- recheado de foie gras. Um só. A segunda, três dedinhos de sopa com uns legumes cortados na vertical, com -me disseram- uma fatia de atum tão fina, mas tão fina, que eu não a percebi. A terceira, pasmem, era um camarão. Um camarão sozinho, sem acompanhamento de nada, reinando absoluto naquele prato imenso; de dar pena de sua solidão. E por fim, dois pedacinhos de carneiro deliciosos, que meu gato comeria em duas mordidas.

É triste a gente sentir que não consegue acompanhar os tempos modernos. Eu até tento, e em muitas coisas consigo, mas na gastronomia é inútil, já desisti. Por isso, quando combino de jantar com alguém, já no telefone pergunto "e onde vamos?" Se for num desses modernos, estou fora. Afinal, respeito é bom e eu gosto.Um camarão sozinho num prato: fala sério. Mas os restaurateurs, além de estarem fazendo muita gente de boba, devem estar bilionários, pois esse tipo de comida é caro.Aliás, caríssimo."

.nada melhor do que boa companhia, boa comida, boa conversa....

.abraço.

sábado, 25 de abril de 2009

:::Quão Longe Chega Sua Visão?:::

Fonte: teclasap.com.br

.ok. impressões importam e todo mundo julga pela aparência.

.a estória mais do que batida de Susan Boyle, candidata de um desses reality shows musicais, gerou diversas discussões. até o New York Times entrou nessa e em um dos artigos online debate quão natural é esse nosso olhar. explica como e para que funciona esse processo automático de decifrar pessoas desconhecidas e separá-las por grupos.

.percebemos erros e acertos nesse jogo de achismos. encaramos nossos preconceitos. revemos algumas opiniões. recebemos surpresas e aprendizados. e o tribunal não pára...

.e para ser franco, hoje imagem importa sim. e para quase tudo. arranjar emprego. conquistar clientes. arrumar namoro. conseguir um favor de um desconhecido. deixo claro sua importância, mas não é o suficiente no processo como um todo.

.estou ciente de que talvez não possa fugir de alguns clichês que minha imagem ofereça, mas esse talvez seja o melhor filtro. quem não se prende a coisas pequenas como essas tem o mundo inteiro para desbravar e inúmeros frutos para colher....

.abraço.


sexta-feira, 24 de abril de 2009

:::Obsessão E Loucura No Mundo Fitness::::

Fonte: munfitnessblog.com

.ok. eu aprendi a viciar em malhação.

.comecei tem um ano e nove meses. e independente do que aconteça. faça chuva, faça sol. lá estou eu, cinco vezes por semana, frequentando a academia. e não pensem que por isso virei marombeiro. do tipo que compra suplemento e carrega a fita métrica no bolso. estou nessa vida só para manter a forma, um corpo definido e só. chego (sempre acompanhado do meu mp3), faço minhas séries, corro, vou embora. tudo em menos de 60 minutos. detesto fazer social. sou incrivelmente antipático por lá. e morro de impaciência toda vez que pessoas resolvem conversar em um aparelho que preciso usar. e quando pedem para revezar?

.parte dessa obsessão devo à minha primeira treinadora. tudo bem que às vezes ela tinha atitudes psicóticas-cruéis-ditatoriais, mas talvez isso me manteve firme. ainda ouço ecoar na minha mente algumas das broncas dela (visto que ela não trabalha mais por lá) e por mais irônico que seja, é um grande incentivo.

.a outra parte é a minha exigência. eu acho que não sustentaria bem uma barriga. e não falo fisicamente. o resultado disso? culpa quando não posso malhar. posso estar perdido em uma cidade desconhecida, podre de gripe ou a beira de um colapso nervoso, mas em algum momento passa pela minha mente algo do tipo "eu tenho que malhar". se for por preguiça então, pior.

.cada louco com sua mania, não? (apesar desse louco aqui ter muitas...).

.abraço.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

::::Desejos Incessantes::::

Fonte: fmcsolutions.com.br

.ok. eu sofro a dependência do sempre-quero-mais.

.assistindo mais um episódio de Ally McBeal, notei essa questão. um cara a dispensa após um encontro e a justificativa: durante a conversa, ela cita o livro "Henderson O Rei da Chuva" de Saul Bellow como o preferido, ressaltando que identificava-se com o personagem principal (que passa a vida toda na procura por satisfação pessoal - que nunca acaba). então, em sua defesa ele alega que teme relacionar-se com uma pessoa que nunca está satisfeita. pensando que em algum tempo do futuro, torne-se descartável.

.confesso que vivo dessa forma. sempre na procura por algo. sempre querendo algo. talvez sonhos, talvez alguma coisa material. por exemplo, minha preocupação agora envolve dois itens: meu encalhe e meu desemprego. e tenho certeza absoluta que ao resolvê-los, aparecerão outros desejos a perseguir. e acredito numa frase que surge nesse episódio, "no momento em que essa necessidade por mais cessa, no próximo, acompanha-se a morte".

.será esse vício mais do que comum? ele realmente atrapalha um relacionamento? existem pessoas que chegam a certo patamar e estabilizam-se por lá? ou é somente preciso encontrar quem acredite nos mesmos ideais para algo realmente funcionar?

.abraço.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

:::A Percepção Que Ultrapassa Os Sentidos::::

Fonte: YouTube

.ok. são poucos aqueles capazes de sentir desesperados e silenciosos gritos de socorro.

.nesse final de semana assisti ao filme "Noites de Tormenta (Nights In Rodanthe)", cujo trailer postei no início. li há certo tempo a resenha, positiva. porém, ao encontrá-lo na prateleira da locadora, não restava uma linha sequer. mas da mesma forma, arrisquei. e valeu a pena.

.por inúmeros motivos, durante toda nossa vida, acabamos abrindo mão de algo importante. porque escolhas demandam. porque pessoas pedem. porque algumas não o pedem. porque é o errado. porque é o certo, mas não o conveniente. não é um processo fácil, mas é o mal necessário para continuar a crescer, aprender ou simplesmente sobreviver.

.e às vezes, entre tantas negativas e transformações, acabamos bem distantes do que costumávamos ser. independente dos resultados, nem sempre é possível identificá-los em si mesmo. quem sabe, nota-se algo diferente mas há certo temor de um mero engano de interpretação. nesse momento, um olhar de fora pode oferecer uma análise melhor. para sua salvação ou perdição.

.será que essa venda que por vezes cobre nossos olhos e mentes é um dispositivo pelo qual somente nossas mãos são responsáveis pela retirada? quem opta por cegueira seletiva, vê o mundo melhor ou apenas posterga uma inevitável pane? todos nós, em algum momento da vida, necessitamos de um salvador ou vale mais a máxima "cada um por si e salve-se quem puder"?

.abraço.

terça-feira, 21 de abril de 2009

:::Reações Sem Ações::::

Fonte: mentedespenteada2.blogs.sapo.pt

.ok. grandes expectativas, grandes tombos.

.é humano criar esperanças quando algo bom está para acontecer. ou se há a possibilidade de uma mudança almejada com todas as forças. qual criança nunca ficou alucinada no dia anterior ao aniversário sabendo que o brinquedo dos sonhos estava por ai, escondido em algum canto da casa? e quem não passa por essa fase em início de relacionamento, onde tudo anda bem e os planos (possíveis, impossíveis, inquestionáveis, supremos) brotam a cada suspiro?

.eu, como bom sonhador que sou, não consigo evitar o processo. surgiu uma oportunidade de emprego? lá vou eu com minhas vivências irreais. conheci alguém interessante? já passa pela minha mente tardes românticas e ociosas, só aproveitando a companhia um do outro.

.e se de um lado isso me eleva, enche de otimismos, por outro, principalmente quando tudo falha, o caos resultante é incalculável. claro que os níveis variam de situação para situação. tempo de recuperação, tempo para compreensão, tempo de esquecimento. o que, apesar dos pesares, nunca foi motivo o suficiente para cessar essa vontade obsessiva....

.os grandes sonhadores tem os piores pesadelos? vale a pena viver o paraíso máximo se o preço é algum tempo no inferno? esperanças são espontâneas, inerentes ao homem ou sofrem o controle que cada um permite?

.abraço.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

:::Destino Sob Júri:::

Fonte: voarnopensamento.blogspot.com

.ok. quando há explicação, há certo contentamento.

.ultimamente, deixei um pouco os assuntos diversos de lado e acabei focando naqueles muito pessoais. talvez refletindo o momento de revoluções internas e incessantes que acontecem na minha cabeça.

.e para falar a verdade, a alvo sempre envolve achar respostas para as questões que me perseguem e apavoram há um longo tempo. e como sempre, as interrogações multiplicam-se a cada segundo enquanto os pontos finais escondem-se pelos cantos obscuros da vida.

.noto que se conseguimos decifrar alguns enigmas, para o bem ou para o mal, gera-se um certo alívio momentâneo (porque os ciclos continuam). é mais fácil acreditar se há quem preencha as lacunas de quem, o que, onde, porque. é mais simples aceitar quando separamos culpados e inocentes. é mais objetivo lutar quando identifica-se o inimigo.

.e quando não há explicação? simplesmente porque não há mesmo. sem teorias ou verdades. inexplicáveis explicações. essas nossas nuvens são as responsáveis pelas batalhas perdidas, vítimas inocentes, dores crônicas? onde reside o conforto de um acontecimento grave sem agentes, justificativas? é destino? quem acredita em destino? carma? ação e reação? aqui se faz, aqui se paga? ou todas as coisas são o que são, sem motivo ou razão?

.abraço.

domingo, 19 de abril de 2009

:::Danuza Leão: Por Onde Anda O Amor?:::

Fonte: occlim.blogspot.com

.ok. Danuza Leão é demais. por isso, mais uma vez, reproduzo sua coluna dominical na Folha de S. Paulo:

"Por onde anda o amor?

Será que as pessoas ainda se apaixonam, amam como amavam, pensam no ser amado o tempo todo?

SEMANA PASSADA estava em casa vendo TV e vi que ia passar, naquela noite, "Piaf" -que eu já tinha visto duas vezes no cinema. Não resisti e fiquei esperando, impaciente, que o filme começasse. E foi muito bom ter visto pela terceira vez, pois percebi uma coisa que tinha me escapado das duas primeiras: a música de fundo, que no filme não é cantada, é tocada quase que o tempo todo baixinho, muito sutilmente, e é uma belíssima canção, se não me engano de Raymond Asso, que se chama "Mon Légionnaire". Linda, linda, como quase todas as que Piaf cantava. E eu fico me lembrando daquela que foi uma época de ouro da música no mundo inteiro.

A partir dos anos 30, tivemos, entre compositores e intérpretes, Cole Porter, Billie Holiday, Ella Fitzgerald, Montand, Brel, Trenet, Francisco Alves, Dalva de Oliveira, Isaurinha Garcia, e mais tarde Tom, Vinicius, Chico, Caetano, Edu, Bethânia, Gal, Roberto e tantos mais, todos diferentes, mas o que podia haver de melhor, tanto assim que suas músicas são lembradas, tocadas e cantadas até hoje no mundo todo, por todas as gerações. E houve também a disc music, com algumas inesquecíveis.

Mas a partir daí, o que aconteceu com a música? Das mais recentes, não conheço nenhuma maravilhosa, de nenhum país. Qual foi o último sucesso de que me lembro? De Rod Stewart cantando canções antigas, mais nada.

Andei falando com uns jovens amigos e a explicação foi que, tendo o mundo se expandido tanto, criaram-se novos nichos de música, que são por sua vez apreciados por determinados nichos de pessoas. Curiosamente, as coisas não são mais tão universais como eram antes da globalização.

Mas não foi só isso que mudou. Até a bossa nova, as músicas -da França, dos EUA, do México, do Brasil- falavam de amores infelizes, de corações despedaçados, sendo que os tangos usavam e abusavam da figura da mãe -"la madrecita". A bossa nova fez com que os amores ficassem mais leves -nem por isso as pessoas sofriam menos por amor-, mas agora eu não entendo mais nada. Vamos ao fundo da questão: será que as pessoas ainda têm uma dor de corno, daquelas de se enfiar na cama e nem querer saber se está chovendo ou fazendo sol? A julgar pelas músicas atuais, não.

Comecei falando de música, mas agora vou falar de amor. Será que as pessoas ainda se apaixonam, amam como amavam, pensavam no ser amado o tempo todo e fariam qualquer coisa -como diz "Hino ao Amor", de Piaf, renegariam sua pátria e seus amigos se lhe fosse pedido- pela pessoa que amassem? Vamos falar de coisas bem banais: deixariam de ir a um jogo de futebol, se isso lhes fosse implorado? De ir à praia? Dariam o último pastelzinho da travessa à pessoa amada? Será que o amor está acabando?

Há muito tempo não ouço ninguém me dizer que está morrendo de paixão, nem homem nem mulher. Os homens não são muito de confessar essas coisas, mas as mulheres estão preferindo ir a uma academia de ginástica a sair com um homem com más intenções. O que é uma pena. Porque não há nada melhor do que viver uma paixão, e se ela não der certo, sofrer muito por ela."

.concordo contigo Dona Danuza, quem mais?

.abraço