quarta-feira, 1 de julho de 2009

::::Comércio, Compra E Venda::::

Fonte: blogtalkradio.com

.ok. eu sou uma puta.

.não porque eu vendo sexo, meu corpo, para quem quiser pagar. embora o pensamento não fosse totalmente estranho a essa minha mente cheia de possibilidades (venda ou compra), ainda não chegou a hora para experimentações. talvez chegue. talvez não.

.identifiquei-me dessa forma não por querer criar algo pejorativo. nem denominar algo específico. mas quero defender uma ação colocando-me no mesmo patamar.

.afinal se alguém vende seu corpo, isso equipara-se a vender o seu trabalho. e mesmo se você vê alguma diferença, uma outra razão: você vende o seu próprio corpo, um bem seu, somente seu. e não é nem bom entrar em questões morais, éticas, religiosas.

.é necessário ver que nem tudo envolve dinheiro. e ao contrário do que garante aquele cartão de crédito, tudo tem o seu preço sim. cedo ou tarde você saberá quanto. talvez amor, atenção, favores, mentiras, indicações. e pior, o que aparentemente é grátis pode lhe custar mais caro do que diamantes azuis.

.enfim, sem apologias ou acusações. somos todos comerciantes e mercenários. de uma forma ou outra.

.qual a sua oferta? o que você compra? você inconscientemente busca um retorno nas suas ações? ou você sabe muito bem diferenciar cada caso, cada preço? por que a quantificação do poder sempre pende para o lado do comprador? qual o seu valor? qual o seu preço?

.abraço.

5 comentários:

O Pequeno Diabo disse...

é, eu tb sou uma puta!

xx

FOXX disse...

nossa!
meu comentario q causou um texto tão bom?
vou te instigar mais então!

Luan disse...

será que eu sou puta, gente?

gostei demais desse texto.

bração!

Gay Alpha disse...

Meu preço?!? Hummmm.... qualquer coisa que tenho uns 08 dígitos... hehehe!!! Mas uma coisa é certa: todo mundo tem seu preço. E como tem! Hugzz!!

Dimas disse...

Nossa, que texto mais marxista..rs Andou lendo "O Capital"??rs
Abraço