segunda-feira, 9 de março de 2009

:::I Want You Back:::

Fonte: drzap.it

.ok. estou com uma dúvida que vem tirando qualquer foco em qualquer coisa que tenho em vista.
.é como um constante dejá vu. porque a questão volta a minha cabeça de tempos em tempos. e com intervalos cada vez menores. é uma angústia, um aperto no coração. e tento ser o mais racional possível, postergo o máximo que posso. e geralmente dá certo. coloco minha cabeça no lugar e evito atitudes impulsivas.

.como um fantasma que surge em momentos oportunos e desaparece conforme quer, um "falecido" costuma me perseguir. ou melhor, eu o persigo. relembrando fatos, revendo fotos, espiando orkut (é. é coisa de gente louca, sem auto-estima, meio psicopata, mas enfim. é mais forte do que eu).

.o motivo? simples. porque ele foi a pessoa que me inspirou a sorrir assim por nada mais do que acordar e ter um dia a frente. por ele, revi muitos conceitos tortos que tinha. aprendi a ser menos infantil (apesar dele ser mais novo do que eu). amadureci atitudes, pensamentos, desejos.

.e para você ter uma idéia, tudo parecia fluir em direção a uma vida impensada por mim. casamento. família. filhos. e nada era obrigado. ou forçado para agradar. mas tudo parecia tão certo. queria participar do sonho porque não tinha nada mais que poderia me fazer feliz além de estar lá, apoiando a pessoa. eu o queria feliz. assim como eu estava a cada momento.

.só que o final disso tudo foi extremamente traumático. devo ressaltar que não havia namoro, compromisso, nada. apesar de intenso, cheio de planos, estavamos na fase de conhecer. claro que não era superficial. mas também não era "o" relacionamento, concreto, longevo. ressalto que todas nossas últimas conversas acabaram em discussão. feia. atacando pontos fracos um do outro. lamentável....

.agora a pergunta. depois de um ano, sem nenhum contato, vale a pena tentar algo?

.meu medo é ficar temporariamente cego pela carência. e imaginar um terreno fértil onde há um deserto.

.devo arriscar? devo ponderar? racional ou emocional?

.abraço.

8 comentários:

Fernando disse...

Sei como é esse sentimento, de parecer que estamos em uma eterna reprise. Mas acaba passando esse sentimento, quando menos se espera. A carência é uma péssima conselheira mesmo, você mesmo já sabe que pode levá-lo a ver miragens... Se bem que uma sondada, uma conversa, não deve causa muitos males ;). Bjos, boa semana. Coloquei um link pro seu blog, tá?

Leo disse...

é... acho que cada caso é um caso. Difícil dizer. Pela minha experiência, diria que não, não vale a pena investir. Deixa o passado no passado e olha pra frente!
Claro que eu sou campeão de falar as coisas. Fazer são outros 500...
Sabe como eu resolvi a doença do orkut? Cancelei!
Ok, eu vem que já entrei algumas vezes com orkuts falsos. Mas ajudou muito quando ele cancelou o dele também...
De qualquer forma, acho que o Orkut é extremamente danoso!
abs e boa sorte :p

FOXX disse...

é claro q deve
vc acha que vai conseguir matar essa duvida se não der essa chance a vcs dois, vc sempre vai ficar se perguntando "e se"... vai lá, com cuidado claro, mas vai e tenta...

Arsênico disse...

Acho tão arriscado gatuh... será que valeria a pena se arriscar novamente?... e correr o risco de sofrer tudo de novo?... eu acredito que depois que se acaba o respeito... acaba-se tudo... depois de tantas brigas e ofensas... fica muito fácil a cena se repetir... mas siga o seu coração... e arrependa-se do que não fez... mas vá com o psicológico preparado pra qualquer situação...

...umBeijo!

E seu coment tá bombando no G Cliché héim... aHazando...

***

outeabout disse...

Acho perigoso tentar de novo... Infelimente, quando se trata de relacionamentos, devemos ser meio Coyote-Coió: se não conseguiu pegar o Bip-bip de uma maneira, jamais tente-a outra vez... Mas não quer dizer que deve "desiludir" e virar Niezstche. Afinal, o Bip-bip nunca deixou de passar por onde o Coyote caça...
Abraço

Gay Alpha disse...

Lindo texto! E confortável também! Confortável isso de jogar a bola pros outros!! Conselhos são bons, mas a resposta para seu dilema, está contigo. E só contigo. Sempre digo: está afim de fazer? Se sim, faça agora! Se não, parta pra próxima, ora!!! Deve ter muitos novos homens querendo te inspirar também... Entendeu? Hehehe!!! Abraços!!

Zephyr disse...

quando bate essa saudade eu nunca sei o que fazer, um pouco como voce tento racionalizar tudo e pensar na solução mais cabivel, mas dar um pouquinho de vazão ao sentimento tambem faz bem, em outras palavras equilibrio é a palavra certa !

good luck

:D

Lucas disse...

Diz aí: quando acabou o que vocês tiveram, de qual forma você estava?
Machucado? Confuso? Ou não acabou direito?

Se for a primeira opção, não arrisca não. Tem uns que nunca mudam.

Abraço