quarta-feira, 25 de março de 2009

:::Amores (Im)Possíveis:::::

Fonte: territoriofeminino.blogtv.uol.com.br

.ok. eu procuro um grande amor.

.daqueles impossíveis. irreais. loucos. extremos. não por considerá-los fora do alcance, mas por ofertarem tudo o que se necessita para amar (prós, contras, possibilidades, limites) ou então para aprender que teorias vivem melhor sem a prática. conhecer isso é essencial para definir melhor o que você quer. e do que prefere fugir.

.muitas vezes questiono se é possível viver bem, sem amar ninguém. nesse caso é amor de casal mesmo, namorados, etc. porque se solteirice é um mal que assola a huminadade, seriam normais alguns casos onde a procura não é uma preocupação tão vital. talvez vivam bem sozinhos. ou então, acordam com o que tem à mão.

.será que o sonho idealizado afeta tantos e de tal forma, originando assim uma gama de desolados, aflitos, desesperados? ou então, esse desejo pelo o que parece ser um conto de fadas nos cega para oportunidades concretas, reais?

.você ficaria com alguém porque essa pessoa te faz sorrir? porque seria um bom progenitor ? porque é uma ótima companhia? porque preocupa-se e te cerca de cuidados? porque te quer bem? e se ele(a) não te ama, nem você a ele(a), é um bom acordo?

.abraço.

12 comentários:

Leo disse...

Acho sim que é possível viver bem sem amor. Aliás, acho que o mais difícil é viver bem COM o amor. O amor vem com toda uma bagagem passional. Amor/ódio. Díficil viver sempre no limite. Mas o companheirismo e a amizade rendem um relacionamento duradouro. Acho que fomos levados pela mídia a acreditar no príncipe encantado, no amor eterno. Não sei bem se isso existe. E se existir, não sei dizer se é o que realmente nos faz felizes.
Históricamente os casamentos mais duradouros eram aqueles arranjados, e baseados no respeito mútuo...
Claro que isso não quer dizer que eu também não seja afetado pela mídia e não esteja procurando o meu príncipe... Mas acredito, sim, no sucesso de um relacionamento com alguém que te faz sorrir!

Autor disse...

Acho que todos buscamos a famosa cara metade.
O problema é que idealizamos alguém perfeito, quando NINGUÉM é perfeito.
E existem pessoas (imperfeitas) que podem te fazer muito feliz, basta que vc SE permita isso.
Mas isso é decisão pessoal, individual e cabe a cada um decidir.
Eu mesmo nunca pensei em namorar um homem. Fui surpreendido e hoje estou bem, feliz, com alguém que me completa, mesmo com todos os defeitos dele. Que, somados aos meus muitos defeitos, formam uma imperfeição ideal, hehehe
Abraço

Anna Oh! disse...

Hummm, post reflexivo esse, hein?
Bom, acho q cada momento deve ser curtido desmedidamente: casalzinho, solteirice, tanto faz. O importante é se sentir verdadeiramente bem, mas ser sincero msm consigo, não ficar pagando uma de que tá hiper feliz solteiro ou com o namo qdo a coisa não é bem assim. Ah, e a parte do acordo não funciona, viver num teatrinho não dá. Acho fundamental é ser tomado de surpresas, seja pelos benefícios da solteirice ou por um novo amor, e fazer o melhor possível daquela situação. Cmgo funciona assim. e sim, eu achredito nos grandes amores possíveis... não sei se são eternos, mas se amar é possível, viver uma história a dois tb o é.


Bjões!

FOXX disse...

concordo com o autor ai em cima...
não podemos idealizar a "pessoa certa", mas devemos procurá=la dispostos a ficar com a errada...

principalmente pq ninguém é realmente feliz sozinho, vc pode viver mto bem, mas seria ainda melhor se tivesse alguém ao seu lado...

Mago disse...

Fico meio assim, pois sempre que venho tem um monte de posts e eu quero comentar a todos. mas me atentarei a este último. Acredito que as pessoas ainda não compreendem o que realmente é o amor. Olha só, se cercar de carinho, cuidados, fazer o outro sorrir, ser companheiro e se preocupar com este outro não é amor o que seria? A amizade verdadeira é amor. O maior problema das pessoas é que anda pensam no amor como posse, comoalgo que se possa ter, e amor não se tem se doa e se recebe. Não é possível ficar com alguém que não se ame, pois se não ama, não se preocupe, não cerca de cuidados não dá atenção. o afeto, por menor que seja é um tipo de amor, mas viver junto com este alguém, é algo diferente, pois implica em cumplicidade e isso é mais dificil. Ser cumplice sem expectativas infinitas é o que realmente mantém um casal junto e isso é sim amor. O principe/princesa nos bate à porta todos os dias, nós é que não oenxergamos.

Serginho Tavares disse...

não procure
ele surge

Mike disse...

eu tb procuro...

um amor que seja bom pra mim...

quer fazer um bem bolado?

Gay Alpha disse...

Ah... se os dois não se amam é um ótimo acordo, pode crer... hehehe!!!
Agora, mon ami, acredite: idealizar é a melhor e mais eficiente maneira de se estrepar!!! As coisas surgem no seu tempo! Hugzz!!

Thammyres disse...

não sei..
mas acho que existe 3 coisas o AMOR,PAIXÃO e O GOSTAR!
Amor; vc ama uma vez
paixão; vc se paixona por varios mas só um vai ficar na lembrança.
Gostar: a gente acaba gostando de todos aqueles que acabamos nos envolvendo.
Todo mundo procura o amor verdadeiro, aquele que iremos compartihar os sentimentos.
Mas quanto mais procurar mais vai demorar ele surge as vezes pode ser a pessoa que vc menos imagina!!!

:*

Arsênico disse...

Concordo plenamente com o último parágrafo...

e tb procuro um grande amor... quando encontrar um... me diga onde?... per favore...

***

outeabout disse...

Adoro que você começa seus posts sempre com "ok"...rs

Eduardo disse...

Não acho q seja impossível viver um grande amor, ou mesmo que seja assim tão difícil. Vivo um há quase 3 anos e sou muito feliz! Ainda assim, é difícil achar alguém que esteja disposto a se moldar a nós, e talvez ainda mais difícil é abrirmos mão de nossas expectativas e projeções. O amor (Im)possível é aquele que evolui, que se adapta, e que é baseado na realidade imperfeita e não em sonhos românticos. Nada disso é fácil de assimilar, mas com o tempo agente vai aprendendo e sempre melhorando e quando se dá conta, tem alguém ao nosso lado, aprendendo e melhorando a cada dia junto com agente!