segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

:::Detonando Conversas e Relacionamentos::::

Fonte: betterworldtg.com

.ok. eu necessito apurar meu senso ao perigo.

.geralmente cada pessoa tem seu próprio assunto ou tema tabu. aquele que preferem evitar. não falam, não mencionam, somente preferem esquecer. é comum estabelecer isso para quem frequenta o círculo social. nem sempre existem justificativas.

.alguns sabem lidar bem com a sempre provável aparição, mais cedo ou mais tarde. exercitando o jogo de cintura, desviam, mudam de assunto ou então, com total honestidade, revelam o problema. e fim de papo. e começo de outro, espero.

.mas já tive um enorme problema, com a outra parte desse grupo. aqueles que veem o surgimento de uma conversa sobre o desgosto como um ataque pessoal. praticamente isso significa acionar uma bomba, com explosão instantânea.

.respeito o direito de cada um em ter seus próprios limites. mas nem sempre consigo controlar isso. principalmente naqueles momentos em que o sangue ferve e a cabeça não consegue racionar direito. e muitas vezes, nem é intencional. afinal, quando a vontade é atacar, é necessário sangue frio e articulação mental.

.e o que fazer então? evitar a pessoa? controlar a boca e somente conversar amenidades quando "a" pessoa estiver por perto? mas e se for alguém que você realmente gosta?

.complicado, né?

.abraço.

2 comentários:

outeabout disse...

Gente "defendida", como eu costumo chamar. às vezes fica ainda pior... Você diz: "Não, obrigado" e a pesosa entende "falou que minha comida é um lixo, que eu sou um idiota e que nunca mais volta na minha casa". Vai entender...

Andre disse...

Costumo dizer que é melhor ficar vermelho uma vez do que amarelo pra sempre. O quente ou o frio, o morno vc ja sabe... Abs